diagnostico
Câncer de mama no homem
Embora raro, o câncer de mama pode, sim, afetar os homens. Câncer de mama em homens representa menos de 1% do total de casos de câncer de mama. O câncer de mama nos homens é diagnosticado com base em uma alteração na mama, geralmente notada pelo próprio paciente, já que não existe rastreamento de câncer de mama em homens. A maioria dos aspectos do câncer de mama no homem são parecidos com o que se observa nas mulheres, de modo que encorajamos o leitor a ler o blog inteiro, além deste texto explicativo. Fatores de risco de câncer de mama...
Informação completa para pacientes
Pacientes que conhecem a própria doença podem passar pelo câncer – desde o diagnóstico até o tratamento – de maneira muito mais tranquila. Conhecer o problema, saber o que perguntar e o que esperar: este é o segredo para fazer do câncer apenas uma das páginas na sua história de vida. As mais completas fontes de informação disponíveis são: Em inglês: www.cancernet.gov Em português: www.oncoguia.org.br...
Tratamento de metástases ósseas
Opções agora incluem ácido zoledrônico, denosumabe e pamidronato. ...
Ressonância de mama permite diagnóstico precoce
Novo estudo documenta que em mulheres sabidamente com um alto risco de desenvolver câncer de mama (devido a mutações de BRCA 1 e BRCA2), rastreamento anual com ressonância das mamas permite diagnosticar o câncer mais cedo. Isto tem repercussão direta na probabilidade de cura destas pacientes, e deveria ser considerado padrão para estas mulheres. (referência: J Clin Oncol 2011; 29:1664)...
Como diminuir o risco de desenvolver câncer de mama
A prevenção do câncer de mama pode ser dividida em três partes: Prevenção primária: tudo aquilo que pode ser feito para evitar a ocorrência do câncer Prevenção secundária: diagnóstico precoce e prevenção da recorrência (recidiva) Prevenção terciária: medidas para minimizar o impacto da doença já estabelecida, na qualidade de vida das pessoas. Abordaremos aqui apenas a prevenção primária e secundária. Prevenção primária O câncer de mama é em parte decorrente de uma série de fatores de risco: Idade avançada Predisposição genética hereditária História familiar Menarca (primeira menstruação) precoce e menopausa tardia Radioterapia prévia na região do tórax Mamas mais densas Obesidade...
Diagnóstico do câncer de mama
O diagnóstico de câncer de mama somente pode ser estabelecido mediante uma biópsia de área suspeita que seja analisada por um patologista e laudada como sendo um câncer. A realização desta biópsia, no entanto, somente ocorre em face de alguma alteração suspeita (seja no exame físico, seja na mamografia). Quando a paciente ou o médico encontram alterações ao exame físico, são solicitados exames adicionais como mamografia (um raio X das mamas) e/ou um ultrassom das mamas. Além disso, mulheres sem alterações ao exame das mamas podem ter alterações detectadas na mamografia de rotina, que deve ser realizada em todas as mulheres...
Tipos de câncer de mama
O que é o câncer de mama? O câncer de mama consiste em um crescimento descontrolado de células da mama que adquiriram características anormais (células dos lóbulos, produtores do leite, ou dos ductos, por onde é drenado o leite), anormalidades estas causadas por uma ou mais mutações no material genético de uma célula destas estruturas. Existem mutações que fazem com que uma célula apenas se divida exageradamente, mas não tenha a capacidade de invadir outros tecidos. Isto leva aos chamados tumores benignos ou não cancerosos. Quando ocorrem mutações no material genético de uma ou mais células, e esta(s) adquire(m) a capacidade...
Mamografia entre os 40 e 49 anos ajuda a salvar vidas
Novo estudo reforça a informação de que mamografia realizada entre os 40 e 49 anos de idade ajuda a salvar vidas. O estudo, feito na Inglaterra com 6710 mulheres que tinham uma história de câncer na família, realizou mamografias anuais por 4 anos. O resultado mostrou serem necessárias cinco mil mamografias para evitar uma morte por câncer de mama. Além de diminuir as mortes, o estudo mostrou que pacientes submetidas a mamografias eram diagnosticadas com tumores em estágios mais iniciais. Referência: Lancet Oncol 2010; 11: 1127–34...
1