O Autor

Compartilhe

Quem procurar

Uma mulher que queira prevenir o câncer de mama deve, antes de mais nada, ter um médico (ginecologista, mastologista, geriatra) com o qual possa discutir esta preocupação.

Com base na idade da paciente, na sua história familiar, e na presença e gravidade de outras doenças que ela possa ter, este médico pode propor estratégias diferentes de prevenção.

Em linhas gerais, porém, a prevenção consiste em:

  • Exame anual das mamas por um profissional de saúde;
  • Mamografia anual ou bianual, a partir dos 40 anos de idade (em mulheres com risco equivalente ao da população geral).

Para mulheres identificadas como tendo um risco maior que o da população geral (com base em história familiar de outros casos de câncer de mama e/ou ovário), a recomendação pode ser por uma estratégia de rastreamento ainda mais precoce, e até o encaminhamento para um Oncogeneticista.

Este profissional pode, a partir de uma elaborada história familiar e de um heredograma (árvore da família no que tange a outros casos de câncer), calcular o risco de uma paciente desenvolver câncer, com base em vários modelos matemáticos.

Com o resultado deste risco calculado, pode então ser necessário o encaminhamento para um mastologista que pode propor uma cirurgia redutora de risco, ou para um oncologista que poderá propor medidas medicamentosas para prevenção.

No Brasil, onde a Mamografia de rastreamento é recomendada pelo Ministério da Saúde a partir dos 50 anos (o ideal seria a partir dos 40 anos), toda mulher a partir desta idade deve procurar uma Unidade Básica de Saúde para solicitar o exame das mamas por um profissional médico e uma Mamografia.

Mulheres a partir dos 40 anos de idade, que procurarem uma Unidade Básica de Saúde, têm amparo na lei (lei 11664/08) para solicitar que seja feita mamografia de rastreamento, apesar da  falta de recomendação formal pelo Ministério da Saúde.

Além disso, se ao autoexame (falamos hoje muito mais em autoconhecimento das mamas), a mulher notar uma alteração nova, ela deve procurar o médico (ginecologista, mastologista, clínico geral, geriatra ou oncologista).

Este deverá fazer o exame clínico das mamas e solicitar a mamografia independentemente da idade da paciente.

Saiba mais

Sou oncologista clínico, trabalho no Brasil desde 2004, e ao longo de vários anos tratando de pacientes com câncer de mama notei a carência de uma fonte simples e direta que foque apenas neste tipo de câncer, e que explique à paciente o que é a doença, como se diagnostica e como se trata. Mais informações: www.rafaelkaliks.com e Google Plus

Sem comentários
Leave a comment